O que é Design Thinking e como ele contribui para o desenvolvimento de produtos?

o que é design thinking
7 minutos para ler

Para formular uma boa ideia sobre o que é Design Thinking podemos começar com o termo “thinking”, que significa pensando. Assim, imagine que você precisa desenvolver um produto e que, para isso, pode usar o modo de pensar dos profissionais do design.

Com esse método a criatividade e o espírito colaborativo são estimulados e facilitam a formulação de soluções criativas para problemas conhecidos dos clientes, que é um princípio importante da inovação.

Aliás, segundo pesquisa da Deloitte efetuada em conjunto com a Revista Exame sobre as empresas que mais crescem no Brasil, a inovação é um fator de crescimento para PMEs, principalmente quando aplicada no desenvolvimento e melhoria de produtos. Não é difícil entender o motivo disso: empresas e produtos inovadores são mais competitivos, pois resolvem melhor o problema do consumidor.

Por isso, entenda como funciona o método e saiba que pode usá-lo para aumentar os resultados do seu negócio e a satisfação dos clientes. Confira!

O que é Design Thinking?

Como vimos, basicamente, o Design Thinking é um método que aplica a abordagem do design para o desenvolvimento de produtos e serviços.

Desse modo, detalhes sobre funções do produto, suas características, o formato e cada detalhe que pode torná-lo mais atrativo e eficiente como solução dos problemas do consumidor são definidos com a aplicação da metodologia que os designers usam para criar.

O modelo é aplicado com base na:

  • empatia — que consiste em se colocar no lugar do cliente para entender suas dores e problemas, mas com base na percepção dele;
  • experimentação — o Design Thinking não é um modelo teórico, ele se baseia na experimentação como base de formação de conhecimento;
  • prototipação — consiste em uma forma de validar o produto no mercado. Um protótipo é desenvolvido para que possa ser avaliado, criticado e aprimorado;
  • colaboração — o espírito colaborativo da equipe costuma ser estimulado nas seções de aplicação do método, o que favorece a criatividade e o alinhamento do projeto.

Como implantar o Design Thinking?

Existem variações das etapas do Design Thinking que podem ser utilizadas de acordo com diferentes objetivos e casos. De qualquer modo, as fases adotadas geralmente são as listadas abaixo.

Imersão

Nesse estágio são identificadas as oportunidades de inovação do negócio. Para isso, é preciso se basear em informações sobre a própria empresa, os clientes, a concorrência e o mercado. Nessa etapa também são utilizadas diversas ferramentas, como Matriz SWOT, com o objetivo de identificar necessidades e problemas.

Ideação

Se na etapa anterior o objetivo era desenhar o problema, agora é o momento de fazer o mesmo com a solução, mas sempre com foco na percepção de valor do consumidor e na colaboração dos vários participantes.

Prototipagem

Essa parte pode fazer a diferença entre o fracasso e o sucesso do projeto. Prototipar é construir a primeira versão do produto, que não precisa ser perfeita, tampouco completa, mas que deve permitir que ele seja avaliado por quem vive o problema que ele resolve, para que possa ser aprimorado com o objetivo de torná-lo ainda mais atrativo e adequado.

Tenha em mente que, por maior que seja a nossa empatia no processo de criação, sempre somos influenciados pela nossa visão e dificilmente reagimos exatamente como as outras pessoas.

Por isso, o consumidor sempre pode responder de modo diferente ao produto criado, que também pode solucionar o problema do cliente de um modo diferente do qual imaginamos.

O protótipo serve justamente para testar a aceitação e o desempenho da solução desenvolvida no mercado. Em muitos casos, ocorre inclusive o abandono da ideia ao perceber que ela não é tão promissora quanto imaginado.

Necessariamente, isso não é um problema, pois o erro faz parte do processo de inovação. Ideias novas podem surgir com base na experiência vivida com o projeto. Além disso, a prototipagem serve, justamente, para que seja possível testar a solução antes de investir pesado no lançamento.

Realização

Feitos os ajustes necessários, o produto pode ser lançado definitivamente, mas sempre com base na lógica de melhoria contínua. Conforme o produto for interagindo com o cliente, será possível encontrar formas cada vez melhores de resolver o problema dele.

Antes de partir para os benefícios, precisamos da sua atenção para um aspecto muito importante. Note que a aplicação da metodologia do Design Thinking é simples e fácil, mas cheia de detalhes e alternativas.

Alguns profissionais se aprofundam bastante no processo antes de trabalhar sua aplicação, e são os que obtêm mais sucesso com ele. Por isso, planeje e invista na capacitação da equipe antes de colocar a mão na massa. Os ganhos de desempenho vão compensar esse esforço.

Quais são os benefícios do Design Thinking?

Os benefícios são muitos e variados, mas alguns deles são bastante característicos do método e mais fáceis de perceber. Vamos nos concentrar em alguns poucos, como segue.

Estímulo à empatia

Colocar-se no lugar do outro não é uma tarefa fácil, mas ela pode ser estimulada e aprimorada. É curioso observar como a sua prática constante tem influência no aumento da nossa capacidade de perceber como as pessoas reagem.

Importante dizer que essa abordagem não tem relação alguma com adivinhação. É perfeitamente possível perguntar e interagir para identificar visões diferentes das nossas, desenvolver a capacidade de observação e de aceitação dos mais diversos modos de perceber a realidade à nossa volta.

Melhora do espírito colaborativo

Ao reunir a equipe em torno de um projeto de Design Thinking e instruir seus membros com relação à necessidade de colaboração, a empresa acaba por desenvolver uma cultura colaborativa mais forte no ambiente de trabalho e por melhorar o engajamento deles.

Isso significa que essa atitude tende a ser incorporada em várias atividades da empresa. Além disso, o processo criativo desenvolvido é mais frutífero em razão do alto nível de colaboração.

Importante mencionar ainda que o clima descontraído e lúdico que decorre da dinâmica usada no processo de aplicação do Design Thinking favorece a colaboração ainda mais, exatamente como faz com a criatividade.

Aumento da competitividade

Você teve contato com o resultado de uma pesquisa sobre os ganhos da inovação para PMEs logo no início deste texto. Mas é preciso reforçar que a competitividade depende diretamente da inovação, especialmente na atualidade.

Isso porque existe um limite para que as empresas aumentem sua eficiência operacional. Quando as empresas só investem na otimização de processos e nos ganhos de produtividade como forma de conquistarem vantagem competitiva, ficam mais vulneráveis, pois esse esforço é muito fácil de imitar.

Mas esse não é o caso da inovação. Quando você quebra paradigmas para encontrar melhores formas de resolver o problema do cliente, fica mais difícil para a concorrência alcançar a mesma condição.

Por fim, agora que você já sabe o que é Design Thinking e que introduzimos os benefícios da inovação, sugerimos o aprofundamento no tema.

A área de gestão da inovação é fascinante e estimulante, pois cria sentido e faz crescer o propósito do trabalho com o qual estamos envolvidos.

Sendo assim, confira a postagem: Por que trabalhar com inovação e desenvolvimento de novos produtos?

Você também pode gostar

Deixe um comentário