Entenda a importância de aplicar métodos de inovação na criação de novos produtos

métodos de inovação
18 minutos para ler

A palavra “inovação” tem estado muito presente nas agendas corporativas, devido, principalmente, aos inúmeros desafios das empresas, à busca pela inovação e pelo desenvolvimento de produtos ou serviços e à enorme competitividade existente no mercado global.

O método de inovação na criação de novos produtos é um importante ponto a ser ressaltado, uma vez que tem contribuído com organizações e planos estratégicos diferentes. Esse benefício atende a qualquer segmento empresarial, podendo ser desde uma multinacional até uma PME (abrangendo pequenas e médias empresas).

Pensando nisso, preparamos este post para falar sobre a importância de desenvolver métodos de inovação dentro das organizações e sobre como funcionam e fazer um passo a passo de como criar um método de inovação. Continue a leitura e confira!

O que são métodos de inovação?

A expressão significa, na sua origem, “o caminho para a meta”. Diante disso, métodos de inovação configuram como um dos conceitos mais amplamente aplicados na área da gestão.

Em pleno século XXI, em que as vias tecnológicas estão a todo vapor, fabricando e produzindo inúmeros produtos a todo tempo, todas as empresas buscam estar de acordo com essa agilidade e constante inovação.

Por isso, é de suma importância utilizar métodos de inovação, uma vez que são estratégias eficientes para a sua instituição que tanto busca evoluir no mercado global existente.

Quanto mais apta à modernização do contexto atual, melhor a sua empresa estará, destacando-se no vasto âmbito empresarial.

Logo, a inovação é imprescindível para vantagens competitivas de longo prazo das instituições empresariais. Porém, implementar métodos de inovação continua sendo um tabu para as empresas, uma vez que a maioria entende que é algo muito criterioso e difícil de fazer.

Vale ressaltar que a inovação é o processo de várias etapas em que as instituições devem buscar transformar ideias em produção e desenvolvimento de serviços, produtos ou processos, buscando cada vez mais destacar-se e diferenciar-se no mercado.

Tomando conhecimento de onde aplicar a inovação nas empresas e da sua importância, independentemente do seu porte, torna-se imensamente relevante gerenciar esse processo.

Não é uma tarefa fácil de ser executada, mas também não é uma ação impossível de se realizar. Assim, os métodos de inovação têm ganhado muita notoriedade no âmbito empresarial, principalmente na gestão, pois constituem regras e rotinas que direcionam certeiramente os trabalhos a serem feitos, proporcionando inovações na forma organizacional, nos processos, nas práticas ou nas técnicas utilizadas.

Uma abrangência de decisões importantes a serem analisadas e tomadas em relação ao processo de inovação refere-se a quais adeptos e abordagens utilizar durante o método. Esses adeptos são especialmente: análise, entendimento, decisões e práticas ao longo do processo de inovação.

Portanto, é quase que uma verdadeira obrigação aplicar tais métodos na sua empresa, seja qual for a sua área de atuação. Devido à globalização vigente, às economias instáveis e à enorme concorrência tão atuante no mercado, é necessário estar sempre em processo de inovação.

Diante desse cenário explícito acima, quem muito se acomoda no estágio em que se encontra corre muitos riscos de ficar para trás, haja vista que os produtos e os serviços estão em constantes mudança e progresso.

É válido pontuar que, se a corporação não persistir na inovação, ou seja, não desenvolver uma cultura de inovação periodicamente, você pode ter as melhores ideias do mundo, mas elas se tornarão obsoletas.

Por isso, é importante desenvolver essa criatividade não apenas nos gestores e líderes da corporação, mas também em todos os colaboradores que formam a sua equipe.

Quais são os tipos de inovação?

Há diversos tipos de inovação, por isso, apresentaremos, abaixo, os principais e mais relevantes do âmbito empresarial.

Inovação em produto

Ocorre quando uma instituição lança alguma mercadoria nova ou quando ela consegue melhorar tanto a qualidade de algum produto já existente que o efeito gera um elevado reconhecimento no mercado consumidor.

Por isso, percebe-se que a inovação não está ligada somente à criação de algo novo, mas também à renovação de produtos já existentes, agregando valores eficazmente.

Inovação em serviço

Esse tipo de inovação segue a mesma tática da anterior, uma vez que é possível gerar inovações proporcionando um novo serviço ou melhorando algum que já existe.

O setor de serviços configura-se como uma área que comercializa bens não tangíveis. Como exemplo desses bens, podemos mencionar as áreas da educação, da saúde, de finanças, de comunicação e diversas outras.

Modelo de negócio

O modelo de negócio baseia-se em uma tela na qual todas as informações principais sobre o negócio são resumidas: recursos, parcerias, relação com os clientes, atividades, canais, fontes de rendimento, custos, segmentos de mercado e, por fim, as propostas de valor.

Utilizando essa via, é muito mais fácil ter uma noção de como está o funcionamento da sua empresa e criar, consequentemente, uma cerca lógica de métodos que são eficazes para o andamento dos seus negócios. Ela proporciona também a noção de como a sua empresa gerará valor e receita.

A inovação em um modelo de negócio acontece quando a corporação elabora uma lógica de funcionamento que nunca foi utilizada no período de existência da empresa. Um exemplo do que foi dito acima é a Uber, cuja fonte de rendimentos é baseada em um percentual sobre o valor das viagens que a empresa intermedeia entre o motorista e o usuário por meio de um aplicativo. Olha como a inovação está tão presente, principalmente a tecnológica!

Agora, compare a receita desses motoristas da Uber com aquela dos motoristas de táxis e empresas de transporte. Não que essa ferramenta seja ineficiente, mas a discrepância de progresso quando se utiliza a inovação é bem maior.

Inovação em processo

Essa inovação acontece quando a corporação elabora um método novo para um tipo de processo operacional imprescindível para os negócios.

Na maioria das vezes, esse processo proporciona um ganho de produtividade, desencadeando redução de custos, redução do tempo na execução das atividades e aumento na qualidade do produto fabricado.

Inovação organizacional

A inovação organizacional, na maioria das vezes, proporciona grandes mudanças na forma como a corporação está organizada.

Essas mudanças podem ser estabelecidas em diversos pontos, como: no redesenho do organograma da instituição, na reformulação dos métodos utilizados na gestão ou, até mesmo, na instituição de uma nova ordem organizacional.

Quando a empresa institui essa inovação no seu âmbito de trabalho, ela se destaca visivelmente, chegando a ser modelo de inspiração para outras companhias.

Inovação na comunicação

A corporação promove inovações na forma como ela se comunica com o consumidor, podendo ser tanto nas plataformas utilizadas quanto no conteúdo.

É válido pontuar que é por meio da comunicação que se tem o primeiro contato com o cliente e, por isso, é fundamental atentar bastante a esse fator, buscando sempre inovações que façam refletir o que a instituição realmente é.

Portanto, é de suma importância ser inovadora, mas também estar de acordo com aquilo que você expõe para os consumidores. Invista, então, não só nos planos, mas na aplicação de cada um, tornando-se uma instituição altamente diferenciada.

Inovação em marketing

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, haja vista que já caiu no senso comum, a comunicação empresarial não é a mesma coisa que o marketing, ainda que esses dois fatores sejam muito ligados.

Deixando ainda mais claro, a inovação em marketing pode estar presente no posicionamento no mercado atual, na forma de distribuição do produto, na embalagem ou no preço.

É sempre bom deixar tudo mais visível para o cliente, pois é o primeiro contato que fica marcado na concepção do consumidor, sendo necessário ser chamativo e atraente nos produtos e serviços oferecidos.

Por que aplicar métodos de inovação no desenvolvimento de novos produtos?

No cenário capitalista do século XXI, a concorrência tem aumentado muito, atingindo os mais diversos ramos empresariais.

Diante disso, o ciclo de vida de uma mercadoria ou de um produto tem ficado cada vez mais curto e, com isso, a exigência de uma capacidade de inovação é marcante, a fim de estabelecer e manter os seus negócios competitivos por um longo período de tempo.

Você sabe como fazer isso? Pois então, o desenvolvimento de produtos só é bem-sucedido caso esteja alinhado com uma boa gestão de inovação. A inovação é uma prática que exige o esforço de todos os envolvidos, já que, sem uma equipe capacitada e criativa para gerar e executar boas ações e ideias, isso não ocorre de forma alguma.

É recomendável que o colaborador não foque apenas as vias tecnológicas, os processos, as ferramentas e as metodologias e deixe de lado o aprimoramento dos recursos humanos.

Temos exemplos de empresas altamente inovadoras, uma vez que proporcionam um ambiente que muito valoriza todos os funcionários da sua equipe, procurando sempre encontrar maneiras de mantê-los motivados para o cumprimento das tarefas na instituição.

A execução da gestão de inovação inclui um conjunto de estratégias e ferramentas que engloba diversos colaboradores da corporação, tanto da equipe gerencial quanto da técnica, com o intuito de identificar e responder às questões internas e externas.

Entre os diversos fatores que essa prática inclui, podemos destacar:

  • elaboração de planos de marketing;
  • elaboração de protótipos;
  • brainstorming;
  • planejamentos da linha de produção.

A gestão da inovação de produtos pode acontecer de duas formas, sendo as mais básicas e essenciais para o projeto: a forma empurrada e a forma puxada.

O método empurrado acontece quando a corporação tem recursos de acesso à tecnologia e busca outros meios para complementá-la. Já o método puxado consiste em buscar soluções para atender aos problemas dos clientes que ainda não foram solucionados.

É válido pontuar que não existe uma fórmula perfeitamente pronta para a inovação na criação de novos produtos, sendo sempre necessário que haja engajamento de todos os colaboradores. É muito importante que você foque planos que façam surgir maneiras de fazer o produto ser valorizado e, com efeito, obter os melhores resultados e reconhecimentos com essa ação.

Quais as vantagens em aplicar os métodos de inovação na criação de novos produtos?

Diversas são as vantagens em aplicar métodos de inovação na criação de produtos. Pensando nisso, vamos tratar das principais.

Encantamento de clientes e públicos de interesse

Inovar é um dos combustíveis mais essenciais para a administração dos dias atuais, uma vez que essa prática atrai notoriamente a atenção dos clientes e de todos os consumidores. Porém, essa ação deve gerar encanto não somente nos clientes, mas também em investidores, funcionários e fornecedores, fascinando-os. A fascinação promove um transbordamento de culturas organizacionais e das ideias que são planejadas internamente para o público-alvo.

O que é visto no âmbito externo é reflexo daquilo que foi produzido dentro da corporação. Um dos maiores exemplos de inovação no mundo é a Apple, uma instituição inovadora e extremamente confiável. Seus fornecedores e acionistas são alucinados com o elevado nível de inovação da corporação e depositam toda a sua confiança nela como uma verdadeira empresa inovadora.

Por fim, é válido ressaltar que a empresa que não se submete a frequentes inovações acaba por fracassar.

Sobrevivência em um mercado competitivo

Em meio a um século em que, a cada dia, tudo é renovado, a competitividade entre as empresas aumenta de maneira significativa. Partindo desse pressuposto, quando o cliente vai ao supermercado ou a alguma loja e compara dois produtos, analisando qual vai levar, ele opta por aquele que é mais inovador e que está de acordo com as novas tendências.

Essa inovação pode ser, por exemplo, em uma embalagem mais ágil na hora de abrir para consumir o produto, entre diversas outras ideias. Vale ressaltar que aqueles que apresentam mais tendências inovadoras são os que mais são vendidos e destacam-se no mercado vigente.

Promoção de vantagem competitiva

Outra forma de sobressair a um mercado tão competitivo é se diferenciando. A prática de agregar inovação a uma mercadoria ou a um produto é precursora para gerar a vantagem competitiva. No mundo da tecnologia, a inovação tornou-se uma força de modo que os conhecimentos obtidos por ela tornaram-se um tesouro de alto valor agregado.

É por meio dessa prática que a sua empresa criará vantagens competitivas e sobressairá a diversas outras já existentes.

Otimização do tempo

Estamos em uma era em que o tempo vale ouro. Diante disso, a inovação promove exatamente esse encurtamento de tempo, antes utilizado para realizar tarefas que não geravam tanto retorno. Por isso, aos introduzir inovações, o capital intelectual reduzirá a força de trabalho física, proporcionando aos colaboradores maiores rendimentos na hora de produzir os produtos.

Maior motivação dos funcionários

Grande parte das corporações investe em planos de carreira para os colaboradores, de uma forma que eles acabam por ser “guardados” dentro da instituição. Por isso, a inovação age exatamente nisso, desenvolvendo nos funcionários um sentimento de importância e de eficácia, pois, quanto mais se investe nas vias inovadoras, mais eles estarão livres para realizar as tarefas de forma mais atrativa e em um menor intervalo de tempo.

Maior satisfação dos clientes

A satisfação dos clientes é uma boa consequência do investimento em inovações, independentemente do ponto do seu produto com o qual ela está relacionada.

Além disso, quanto mais se agrada ao público-alvo, mais retorno e mais reconhecimento a sua empresa tem no âmbito do mercado empresarial.

Desencadeamento de novos hábitos

A prática da inovação de produtos tornou-se mais do que uma mera medida empresarial, sendo um estilo de vida. As práticas inovadoras proporcionaram uma mudança na rotina de milhares de pessoas em todo o mundo, transformando, principalmente, o hábito de manter as coisas sempre monótonas e de igual forma.

Assunção de um posicionamento inovador

Quando uma instituição empresarial se define como inovadora, isso não necessariamente indica que ela aderiu a uma tecnologia altamente reconhecida que é usada apenas por colaboradores que a dominam. A inovação significa aderir a novos hábitos, preocupando-se com todos os perfis das pessoas que atuarão como usuárias.

Como exemplo, por mais que alguns não reconheçam essa aptidão, Jobs elaborava uma filosofia de produzir itens pensando na facilidade e na agilidade da sua utilização. Por isso, conclui-se que ser inovador é basicamente simplificar o uso da tecnologia, deixando-a mais acessível a qualquer perfil de consumidor.

Atuação como um combustível para a administração moderna

Quer uma dica? Ainda que você não seja muito adepto das inovações, utilize-as! A inovação é um fator que nunca retrocederá e, por isso, ela nunca dependerá da sua escolha para existir.

Esse processo é imprescindível para gerir qualquer empresa nesse mundo, haja vista que ela é o combustível para o funcionamento das corporações. Independentemente de qual seja a opção dos projetos dos gestores, a inovação deverá sempre estar presente.

Utilizando essa prática, sua empresa cultivará um largo mercado consumidor, realizando modelos de gestão inovadores, processos inovadores e produtos inovadores, até ocupar um dos maiores mercados competitivos, tornando-se referência para as demais corporações.

É, principalmente, por meio das ações da gestão que a sua empresa reflete o que é. Por isso, aderir à inovação dará uma motivação maior aos colaboradores, garantindo, consequentemente, um bom progresso e um reconhecimento na inovação dos produtos.

Qual o passo a passo para a criação de um framework de inovação?

Apresentaremos, a seguir, o passo a passo para criar um eficaz framework de inovação. Confira!

Como um primeiro passo, estabeleça quais são as ideias, os sonhos, as criações de áreas e o público-alvo. Após reunir todas essas informações, envie-as para o comitê de avaliação, para que tudo seja analisado minuciosamente.

É importante que você:

  • elabore um processo com todas as ideias mais relevantes;
  • desenvolva a valorização de quem as originou;
  • pense em uma política para os erros.

Como um segundo passo, faça a priorização e a definição de metas e dos mais importantes conceitos. Após estabelecer isso, elabore uma lista com todos os projetos a serem executados.

É importante que a avaliação dos projetos a serem vistos seja realizada por meio de critérios bem objetivos e de acordo com as metas a serem conquistadas. Vale ressaltar que os critérios podem inibir algumas ideias, devendo ser mais objetivos e pontuais.

Como um terceiro passo, faça a execução dos projetos priorizados. A corporação e seus recursos devem servir de suporte para que todos os planos e projetos estabelecidos atinjam as suas metas.

É importante que os projetos sejam realizados com muito foco nas metas estabelecidas, e que cada etapa seja feita com bastante dedicação, para que os riscos de transtornos sejam menores.

Como um quarto passo, tenha controle e faça a manutenção do portfólio. Os resultados são analisados de acordo com as metas estipuladas. É importante que haja uma avaliação pertinente sobre o resultado do projeto elaborado, proporcionando uma realimentação no portfólio da área.

Os líderes dos dias de hoje precisam entender que a inovação está deixando de ser um fator competitivo e passando a representar um fator de sobrevivência.

Com a globalização da informação e o fortalecimento do capitalismo, que está sempre em avanço, não é muito viável ficar fechado em seu próprio mundo.

Vale ressaltar que, se as corporações concorrentes souberem muito bem aproveitar esses benefícios, sairão muito mais à frente, construindo uma gestão conectada ao mundo tecnológico, deixando as outras instituições para trás.

E você não quer ficar atrás de alguma marca obsoleta, não é mesmo? Então, pegue todas as dicas e coloque-as em prática. Faça da sua corporação uma instituição totalmente diferente das que existem hoje.

A inovação está presente em todas as partes do mundo e em diversos setores empresariais. Pensando nisso, não é nada ruim utilizar essa ferramenta, pois, quanto mais os seus produtos são inovadores, mais eles obterão valores agregados, aumentando as chances de alcançar um bom mercado consumidor.

Por isso, é importante utilizar métodos que facilitem todo esse processo de formatação de inovação dentro de uma empresa. Por mais que pareçam fáceis de aplicar, eles exigem muito esforço e dedicação de cada colaborador na equipe.

Ademais, o Design Thinking  ferramenta de inovação para empreendedores  é uma das mais importantes ferramentas para quem está em busca de inovação.

Portanto, nota-se a importância de aplicar métodos de inovação na criação de novos produtos na instituição empresarial e o quanto esse fator gera benefícios para toda a sua corporação, desde a gestão até os funcionários. Além disso, é sempre bom estar por dentro das inovações do mundo globalizado, atuando nas mais importantes áreas.

Gostou do nosso post? Então, veja também como fazer o desenvolvimento de novos produtos!

Você também pode gostar

Deixe um comentário