Confira a importância da gestão estratégica de pessoas

gestão estratégica de pessoas
7 minutos para ler

A gestão estratégica de pessoas é resultado de investimentos e esforços dos gestores e do departamento de recursos humanos. Quando realizada corretamente, seus impactos refletem em todos os setores do negócio, gerando mais produtividade e, até mesmo, lucratividade.

Esse formato de administração está de acordo com uma série de questões que integram o cotidiano de uma empresa e que envolvem desde o atendimento ao cliente até processos operacionais internos.

Neste conteúdo, mostraremos o que é gestão estratégica de pessoas, quais são seus benefícios e como realizá-la. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura para conferir!

O que é como funciona a gestão estratégica de pessoas?

É correto afirmar que gestão estratégica de pessoas consiste no conjunto de ações, estratégias e políticas internas que abrangem todo o ciclo de vida do colaborador em uma empresa. Ela envolve os processos referentes às necessidades do empregado e da organização em estágio desse ciclo.

Sua principal finalidade é garantir que as práticas e políticas do departamento de recursos humanos funcionam em prol da empresa. Lembrando-se de que o RH tem um papel indispensável para a gestão estratégica de talentos.

Além disso, podemos definir a gestão estratégica como um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de uma cultura de alto desempenho, na qual os funcionários da organização são reconhecidos e valorizados e, portanto, realizam suas funções no topo de seu potencial, contribuindo de maneira efetiva para a geração de resultados para o negócio.

Quais são os benefícios da gestão estratégica de pessoas?

Agora que você já tem uma noção mais ampla sobre o assunto, mostraremos as maiores vantagens que a gestão estratégica pode proporcionar à sua empresa.

Quando a organização estabelece os parâmetros de contratação, isto é, o perfil profissional dos trabalhadores que devem integrar sua equipe, o RH pode definir as vagas com mais precisão, e, consequentemente, as chances de contratar apenas os profissionais mais adequados são maiores.

Com um time bem-estruturado e engajado, a empresa se torna muito mais produtiva e competitiva no mercado em que atua. Para isso, é importante saber quais habilidades e competências nos candidatos são mais úteis para seu negócio.

Outro aspecto interessante da gestão estratégica de pessoas é que ela reflete diretamente na motivação dos colaboradores. Um ambiente de trabalho saudável e produtivo faz com que as pessoas sintam que seus anseios são atendidos pela organização e seus objetivos profissionais podem ser alcançados.

Com um gerenciamento eficiente, os indivíduos ficam mais satisfeitos com sua posição na empresa. Lembrando-se de que treinamentos, cursos e capacitações que agregam valor ao currículo são importantes ferramentas nesse processo, pois, além de aprimorarem as habilidades das pessoas que integram sua equipe, fazem com que elas se sintam valorizadas e trabalhem mais motivadas.

Como elaborar metas e avaliar resultados sobre a gestão estratégica de pessoas?

Após entender os benefícios que o processo gera para a empresa, é a hora de saber como tirá-lo do papel e aplicá-lo na prática. Pois bem, primeiramente, é necessário reconhecer o valor humano para a organização. As pessoas podem ser consideradas como o maior ativo que um negócio tem, pois elas responsáveis pelos procedimentos que geram receita e, por consequência, lucro para os caixas.

O desempenho das pessoas na empresa está diretamente ligado ao sucesso ou insucesso, e isso deve ser demonstrado não apenas em discursos de que a preocupação integra a cultura organizacional, mas sim em ações. Se seu negócio entende a importância da gestão estratégica de pessoas, confira, a seguir, algumas dicas sobre como implementá-la.

Crie políticas de RH

Estabelecer pontos para que o RH se direcione é uma ação crucial para que os funcionários tenham parâmetros para se guiarem. Portanto, lembre-se de sempre reforçar os princípios e valores da empresa, assim como as condutas de comportamento dentro e fora do ambiente institucional.

Outros pontos relevantes também devem ser abordados, como:

Afinal, para o colaborador, esses assuntos são de seu interesse e influenciam em seu nível de satisfação com o emprego e, por isso, na própria performance.

Estruture os processos de seleção e recrutamento

Da mesma maneira como ocorre com as políticas do departamento de recursos humanos, os procedimentos pertinentes à contratação de empregados também devem ser estabelecidos com base em critérios bem-alinhados.

Sendo assim, na hora de publicar novas vagas, garanta que todas as informações importantes sobre os cargos foram divulgadas. Conheça cada função dentro da empresa e as competências necessárias para a posição.

Também é fundamental que os atributos do negócio e a sua filosofia corporativa sejam apresentados na descrição das vagas, pois o candidatos precisam estar cientes dos propósitos e da cultura da empresa.

Em algumas situações, como a estruturação de uma nova equipe de vendas ou novas demandas de marketing, é interessante que a empresa não apenas liste os softwares e atividades necessárias, mas que também envolva especialistas no trabalho a ser executado para discutir o que as pessoas realmente deverão fazer. Ou seja, tenha total clareza sobre as demandas da área, considerando as particularidades da sua empresa e mercado.

Desenvolva constantemente os profissionais

O mercado moderno está se transformando o tempo todo, e, para se manterem competitivas, as organizações precisam acompanhar as mudanças, assim como seus profissionais.

Dado o contexto, é imprescindível que os colaboradores tenham suas competências técnicas e comportamentais constantemente atualizadas, além de capacitações que os preparem para lidar com tecnologia e inovação.

Uma empresa que realiza a gestão estratégica de pessoas sabe que os investimentos em qualificações — cursos, programas de capacitação, palestras e workshops referentes à área de atuação — representam retorno para o próprio negócio.

A cultura institucional também deve incentivar que os próprios profissionais busquem sempre pela evolução profissional e pessoal, apresentando as maiores vantagens que ele colherá ao seguir por esse caminho.

Estruture os processos de recrutamento e seleção

Como já foi dito, ao trabalhar com processos de seleção bem definidos, é como se a organização fizesse uma triagem no momento de recrutar novos talentos, absorvendo apenas os profissionais mais capacitados e com o perfil mais alinhado aos valores da empresa.

Quando as vagas são anunciadas de maneira inteligente, a tendência é que apenas pessoas que se identifiquem com os propósitos da instituição candidatem-se para integrar a equipe.

Como você pôde conferir neste conteúdo, a gestão estratégica de pessoas envolve uma série de processos e medidas que definem políticas de contratação mais acertadas, além de definir metodologias de trabalho que transformam o ambiente corporativo em um local mais saudável e produtivo, refletindo nos resultados do negócio.

Gostou deste artigo? Então não deixe de conferir também o nosso post sobre a diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas!

Você também pode gostar

Deixe um comentário