Entenda como o estudo de viabilidade ajuda na tomada de decisões

estudo de viabilidade
7 minutos para ler

O estudo de viabilidade é sempre importante para qualquer negócio. O que é preciso observar sobre esse tema é a abrangência ideal para determinada análise de viabilidade. Ou seja, um estudo financeiro, que inclua todos os custos envolvidos em uma ação ou empreendimento, permite um alto grau de previsibilidade quanto ao sucesso do negócio.

Desse aspecto, a primeira análise que você precisa fazer se refere à abrangência do próprio estudo de viabilidade. É bom ressaltar que isso não significa que esse tipo de estudo possa ser inviável, mas apenas que o grau de profundidade importa. Atualmente, especialmente por influência das startups, pequenos negócios tem aprendido a adotar métodos e ferramentas adequadas ao seu porte.

O que você não pode deixar de fazer é uma análise suficientemente precisa e confiável para uma tomada de decisão menos arriscada, o que pode parecer muito complicado sem uma explicação um pouco mais detalhada. Então vamos entender melhor como funciona o processo e como ele pode contribuir para diminuir riscos e potencializar resultados! Confira!

O que é e qual o impacto do estudo de viabilidade?

Para começar, podemos definir o estudo de viabilidade como aplicação de metodologias que permitam prever o resultado de ações, estratégias, decisões e, principalmente, do investimento em novos empreendimentos. 

Essas metodologias podem incluir a simulação de cenários futuros ou o simples levantamento de informações financeiras, além de dados e análises sobre o mercado, produtos e serviços da empresa, como: 

  • tamanho do mercado;
  • poder de compra do público alvo;
  • dificuldades e barreiras de entrada, como legislações protecionistas e mercados monopolizados;
  • perspectivas de crescimento: fundamental para captação de recursos com investidores;
  • projeção de custos operacionais;
  • necessidade de investimentos;
  • estimativa de rentabilidade;
  • participação da concorrência;
  • diferenciais em relação às empresas rivais;
  • indicadores de desempenho;
  • análise de fluxo de caixa;
  • tendências e macro-tendências: com impacto mais imediato ou mais duradouro, respectivamente;
  • talentos disponíveis no mercado.

Veja bem, se seu negócio ainda não tem análise sobre os itens expostos é recomendado fazer, mesmo que o empresário diga que seu negócio já está viabilizado. Essas análises podem mostrar o potencial de mercado ainda não explorado, variáveis de competição de mercado ainda não discutidas ou deficiência internas não identificadas.

Diminuição do risco

Sendo assim, como o próprio nome informa, a análise ou estudo de viabilidade permite determinar com relativa precisão se um negócio é viável ou não. Dizemos relativa, porque todo empreendimento implica em algum risco e muitos deles não são previsíveis — de mudanças repentinas a aprovação de leis improváveis.

Especialmente em razão dessa impossibilidade de prever tudo o que pode ocorrer, a análise de viabilidade é fundamental para, com base no que pode ser analisado, minimizar o risco de investimento.

Identificação de melhores oportunidades

Contudo o impacto desse tipo de análise vai além da simples decisão sobre fazer ou não fazer um investimento. Uma boa e adequada metodologia permite decidir sobre o modelo de negócios que pode trazer melhor resultado.

Considere como exemplo o seguinte caso: elaborar um novo produto de aproveitamento energético, uma inovação que use o movimento da água no encanamento de um prédio para gerar energia para a bomba usada em uma cisterna.

Obviamente, é um caso inusitado, mas justamente para mostrar a importância desse tipo de estudo em inovações, que são fundamentais para a competitividade das empresas. Pois bem, nessa situação um estudo de viabilidade pode permitir identificar que é mais viável e rentável cobrar um valor mensal pela energia, no lugar de vender o equipamento — considerando os custos de oferecê-lo “gratuitamente”. 

A percepção do público e o prazo de retorno

Além disso, será preciso considerar a aceitação do público comprador entre uma opção e outra, bem como o payback do investimento, ou seja, o tempo necessário para recuperar os gastos de instalação e de produção com a mensalidade cobrada.

Para concluir este tópico, vale a observação sobre a importância de avaliar novos lançamentos com base na percepção do consumidor. Os testes de mercado são definitivos para pensar em investimentos, especialmente no caso de novos produtos.

Uma metodologia muito usada nesse caso é o Mínimo Produto Viável, que consiste em desenvolver uma versão básica do produto, muitas vezes apenas virtual, e submetê-la ao julgamento do público por meio da oferta desse protótipo no mercado.

Qual a relação entre a análise de viabilidade e a tomada de decisões?

A tomada de decisões estratégicas ou de investimento é altamente impactada pela análise de viabilidade, pois ela permite:

  • fazer projeções;
  • avaliar o retorno dos investimentos;
  • escolher as melhores estratégias;
  • e saber se é a hora certa de executar uma ação ou estratégia, por exemplo.

Basicamente, a análise de viabilidade é aconselhável nas seguintes situações:

  • criação de novos empreendimentos;
  • ampliação da área de atuação;
  • elaboração de novos produtos;
  • novas aplicações de um mesmo produto: especialmente quando para um novo público-alvo.  

Portanto, sem uma análise de viabilidade, as decisões tomadas podem levar a empresa na direção mais difícil. Desse ponto de vista, o estudo de viabilidade é um importante aliado do espírito empreendedor. Afinal, a perseverança é um atributo inseparável dos negócios de sucesso.

Sendo assim, avaliar a sustentabilidade do negócio contribui em três aspectos importantes, que são: 

  • a autoconfiança do empreendedor;
  • a segurança de estar no caminho certo;
  • e a diminuição do risco de fracasso.

Ao mesmo tempo, o estudo de viabilidade costuma levantar oportunidades que não estavam previstas. Por exemplo, em uma situação na qual a venda de imóveis de alto padrão é diagnosticada como inviável em determinada região, pode revelar a oportunidade de investimentos em empreendimentos voltados ao aluguel para consumidores de baixa renda.

Quais os problemas decorrentes da falta de análise de viabilidade?

O principal problema é, obviamente, a tomada de decisões erradas, colocando a empresa na direção incorreta ou investindo em alternativas com poucas chances de êxito. O grande problema dessa situação é que, muitas vezes, o empreendedor pode insistir em alternativas inviáveis durante muito tempo, levando a empresa a uma situação irreversível.

Em outras situações, a falta de análise de viabilidade pode gerar prejuízos desnecessários, inviabilizar o aproveitamento de oportunidades no mercado e diminuir a resistência da empresa, no caso eventuais crises, bem como comprometer a competitividade do negócio.

Para concluir, considere que a análise de viabilidade é fundamental para o levantamento da rentabilidade de um negócio, ou seja, do retorno percentual obtido com base no investimento. Por isso, o estudo de viabilidade é muito valorizado por investidores; pelos bancos, no ato de concessão de empréstimos; e por parceiros de negócio.

Para complementar este conteúdo é importante considerar o impacto do lucro na viabilidade. Para tanto, aproveite para complementar a sua leitura com as estratégias para aumentar o lucro

Você também pode gostar

Deixe um comentário