Saiba como extrair o máximo de retorno de sua estratégia de mídia

7 minutos para ler

Comunicar-se com o público-alvo é uma tarefa que tem se tornado cada vez mais complexa por causa da grande variedade de plataformas em que os clientes se encontram. Sendo assim, uma estratégia de mídia bem estruturada deve ser capaz de gerar o máximo possível de retorno.

Dito isso, uma das ferramentas utilizadas pelas empresas é o branding, pois além de gerar conexão com o consumidor, ele confirma o posicionamento da marca e ajuda a mensurar os resultados obtidos nas ações de marketing em cada veículo de comunicação.

Neste conteúdo, mostraremos como obter um retorno satisfatório em sua estratégia de mídia. Continue lendo para conferir!

O que é branding e quais elementos o compõem?

Branding é o conjunto de atividades e processos ligados ao objetivo, posicionamento e valores de uma determinada marca. A principal finalidade do branding é desenvolver conexões conscientes e inconscientes com o público, despertando sensações que serão fundamentais para que o consumidor escolha a marca no ato de decisão de compra.

Dado o contexto, podemos afirmar que os elementos que compõem o branding são aspectos que estimulam os sentidos, ou seja: identidade visual, personalidade, linguagem de comunicação etc.

Se você parar para pensar em uma marca de grande nome no mercado, certamente lembrará de cores, letras (fontes), sons, formas e sensações, não é verdade? Pois bem, este é o objetivo do branding: fazer com que o cliente atribua emoções à marca que, de forma consciente e inconsciente, o estimularão a escolhê-la no lugar dos concorrentes.

Por que o branding é importante para uma estratégia de mídia?

Neste post não focaremos muito no conceito de branding, já que é um assunto bastante abrangente. Contudo, é necessário mencionarmos sua importância para uma estratégia de mídia, considerando as mudanças no comportamento de consumo do mercado moderno.

É fato que a globalização e a popularização do acesso à internet aumentaram significativamente a competitividade, e isso tem elevado a necessidade das empresas em demonstrarem seu diferencial de marca, assim como seus posicionamentos e valores.

Com as mídias digitais cada vez mais diversificadas, para traçar uma estratégia alinhada com esse ambiente, é preciso saber se comunicar com o público de acordo com suas características e necessidades, tendo como parâmetro os formatos e a linguagem de cada mídia.

Os estímulos utilizados em uma plataforma podem não servir ou ter o mesmo desempenho em outra. O tom de fala de um conteúdo direcionado para uma postagem no Instagram deve ser diferente do que no LinkedIn ou no Twitter, por exemplo.

Em uma estratégia de mídia, a marca deve demonstrar seus propósitos sem abrir mão da personalidade, para criar identificação com o público (suas histórias, causas, dores etc) e promover experiências positivas.

Quais métricas avaliar em uma estratégia de mídia?

Como mencionamos, este tipo de estratégia visa fazer com que uma determinada marca se comunique com seu público-alvo em diferentes mídias. Para isso, é importante conhecer as principais métricas para mensurar e diferenciar as táticas utilizadas em cada plataforma. Algumas dessas métricas são:

  • número total de visitantes em um site;
  • taxa de visitantes recorrentes;
  • conteúdo compartilhado em redes sociais;
  • Custo de Aquisição por Cliente (CAC);
  • Lifetime Value (LTV).

Como extrair o máximo de retorno em uma estratégia de mídia?

O procedimento exige pesquisa e investimento, mas gera conteúdo de alto valor para suas ações de marketing, revertendo em mais prospects e, é claro, mais vendas.

1. Conheça seu público

O primeiro passo para qualquer ação segmentada é conhecer o público a que ela será destinada. É importante identificar com clareza com quais personas você está se comunicando.

É com base em características culturais, comportamentais e sociais das pessoas que potencialmente podem consumir seus produtos ou serviços que cada elemento da estratégia de mídia será definido.

Ao determinar os perfis de clientes que se enquadram melhor em sua marca, descubra mais informações sobre eles, como:

  • motivações pessoais;
  • canais/mídias que utilizam para se comunicar;
  • tipo de conteúdo que consomem;
  • blogs e sites que visitam;
  • redes sociais em que estão presentes, dentre outras.

Cada um desses dados devem ser obtidos e analisados antes de iniciar qualquer ação de mídia.

2. Saiba escolher as mídias

Uma boa estratégia de mídia não consiste em “atirar para todos os lados”, mas sim em estar presente nos lugares corretos. Para isso, o perfil da empresa e de seu público-alvo devem ser levados em consideração.

As mídias digitais são a aposta principal das empresas atuais, por conta do custo-benefício e do retorno sobre os investimentos. Para um público moderno e atualizado, blogs, sites, redes sociais e até plataformas de vídeo são ótimos terrenos para semear por meio de produção de conteúdo.

No entanto, as mídias tradicionais não podem ser ignoradas, já que grande parte dos consumidores ativos ainda as utiliza como fonte de informação e comunicação. Estamos falando de:

  • mídias externas — placas, cartazes, outdoors etc;
  • rádio;
  • TV;
  • anúncios em revistas e jornais, dentre outras.

3. Produza conteúdo relevante

Na era da informação, produzir conteúdo inteligente, útil e relevante não é mais um diferencial, mas sim uma necessidade de sobrevivência em um mercado tão competitivo como o atual. Para extrair o máximo de retorno em sua estratégia de mídia, é preciso munir seu público com postagens, notícias e informações que realmente tenham relevância.

Lembrando que o ideal é que os conteúdos sejam gerados com a tonalidade de fala, personalidade e aspectos visuais que utilizem a voz da marca nos diferentes canais em que ela se encontra, criando conexões com seus clientes potenciais.

4. Mensure os resultados

No tópico anterior, mostramos algumas mas métricas que podem ser utilizadas para mensurar cada passo dado em suas campanhas de marketing. O fato é que apenas dosando os resultados das ações é que será possível obter as informações necessárias para que a estratégia de mídia gere retornos satisfatórios.

5. Crie apelos emocionais

Por fim, mas não menos importante, uma estratégia de mídia capaz de gerar o máximo de retorno deve ser fundamentada no princípio de desenvolver laços com seus consumidores, criando apelos emocionais.

Se você parar para analisar, verá que empresas de variados portes e segmentos apostam nesse tipo de técnica há muitos anos. Afinal, quem nunca se emocionou com comerciais de margarina, não é verdade?

As propagandas de instituições bancárias que vemos na televisão, internet e até em mídias impressas, por exemplo, comunicam-se frequentemente com o público utilizando aspectos como:

  • uma mensagem simples, mas profunda — o consumidor se identifica rapidamente;
  • elementos sonoros e visuais que transmitem sensação de conforto, nostalgia e segurança;
  • senso de urgência — o público sente que precisa adquirir o produto ou serviço para ser amparado ou fazer parte de um determinado grupo.

Como você pôde contemplar neste conteúdo, uma estratégia de mídia que gera altos índices de retorno deve considerar uma série de questões comportamentais e características do público e do meio em que a mensagem está sendo comunicada. Além disso, mostramos como os princípios de branding fazem diferença nesse tipo de campanha e como é importante se adequar às mudanças no comportamento do consumidor atual.

Se você gostou do artigo sobre como extrair o máximo de retorno de sua estratégia de mídia, então não deixe de conferir também nosso post sobre as 5 estratégias de marketing B2B para seu negócio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário