Conheça a Melhor Forma de Treinar a sua Equipe de vendas

9 minutos para ler

Você já está cansado de saber sobre a importância do treinamento de equipe de vendas para a empresa e para os seus colaboradores, mas ainda titubeia na hora de colocar isso em prática?

Então, esse artigo foi feito sob medida para você!

Nós vamos recapitular o porquê disso ser tão necessário e trazer um passo-a-passo que vai ajudá-lo a introduzir os treinamentos, de uma vez por todas, na sua empresa.

Porque apostar no treinamento de equipe de vendas

Simples!

Conforme pesquisa divulgada pela National Business Research Institute, o comportamento e as ações de seus colaboradores, afetam a satisfação dos consumidores em 40% a 80%.

Agora, imagine se você não investir em treinamentos e sua equipe de vendas continuar apostando na “estratégia da lábia” para convencer o cliente, muitas vezes sem explorar o potencial do produto ou até sem se preocupar em oferecer uma solução ao consumidor?

“Normalmente vejo as empresas, principalmente as PMEs, se preocupando pouco com treinar e definir métodos de trabalhos para suas forças de vendas” comenta Ricardo Rossetto fundador da Working Better que tem mais de 20 anos de experiência com vendas e marketing.

Essa realidade traz diversos problemas, como baixa eficiência, perda de oportunidades, foco de atuação pouco afinado, dependência de desconto para vender, baixa percepção da importância de vender valor, serviços e relacionamento entre outros.

Ao considerarmos que as PMEs têm menos recursos, equipe e tempo a perder que uma grande empresa o cuidado em trabalhar bem deveria ser uma grande preocupação dessas empresas.

Passo-a-passo descomplicado

Mas não se preocupe porque a intenção desse artigo é trazer a solução. E acredite, ela não é tão complicada quanto parece.

Para que você não se desestimule e consiga implantar um programa de treinamento em vendas, é só seguir as etapas abaixo.

1. O que o seu time de vendas precisa?

Antes de sair contratando um treinamento, é importante estar atento às necessidades da sua equipe e da empresa.

Faça reuniões periódicas com seus funcionários e ouça o que eles têm a dizer.

Pode parecer perda de tempo, mas só quem está na linha de frente sabe quais são as maiores dificuldades.
Se você estiver em dúvida, converse primeiro com os funcionários mais experientes.

Mas, da mesma forma, tome cuidado para não se acomodar em pequenas mudanças! Às vezes é preciso ouvir quem está chegando na empresa para ter uma nova percepção.

Converse com consultores especializados, você contratar uma ou duas reuniões ou solicitar um diagnóstico, para não se envolver num contrato maior, mas é importante buscar alguém que conheça as ferramentas modernas e principalmente que sejam adequadas ao seu negócio.

Você pode também buscar informações na internet, mas cuidado nem sempre o que um website pode indicar como ideal é o melhor para o contexto, operação e objetivos da sua empresa.

2. Quais são as metas definidas?

Então você já definiu quais são os pontos que a sua equipe precisa aprender e se aperfeiçoar, e agora é só “botar a mão na massa”, certo?

Nada disso!

Toda empresa, seja uma gigante multinacional até uma pequena empresa deve ser pautada em planejamentos e metas.

E esse é o próximo passo.

Agora que você já sabe o que o treinamento de vendas deve explorar, o ideal é traçar metas e objetivos baseados nesses elementos, e que todos podem cumprir, para que sua equipe se sinta estimulada a pôr em prática o que vai aprender.

O especialista, Ricardo Rossetto, alerta: “O planejamento é outro ponto negligenciado pelos empreendedores e muitas pesquisas mundiais focadas nas PMEs alegam que esse recurso é fundamental”.

3. Que tipo de treinamento é melhor?

O próximo passo é escolher o melhor tipo de treinamento para a sua equipe de acordo com o perfil da empresa, a disponibilidade de horário e o custo.

Acredite, tem vários disponíveis no mercado, mas se preocupe em definir o que não pode faltar.
Muitas empresas ficam reféns de um executivo ou gestor de vendas que concentra o planejamento e a forma como a empresa atua e quando ele sai da empresa, perde-se muito.

Mais que treinar o funcionário a PME deve se preocupar em ter uma forma clara e bem definida de treinar, planejar e agir. Ou seja, o conhecimento e modelos de atuação devem ser da empresa e não de um funcionário.

Faça a opção por treinamentos que mescle o aporte de conhecimento, faça a equipe colocar a mão na massa no processo de aprender e que ajude a evoluir o dia a dia. Treinamentos motivacionais, como “show man” ou que apenas trazem conceitos são relevantes, mas podem não ser perenes e efetivos na obtenção de resultados e profissionalização da empresa.

Outra preocupação importante é que a equipe discuta durante o treinamento e tenha situações reais para analisar, pois isso é uma premissa da andragogia, ciência que mapeia o aprendizado de adultos.
“Independente do treinamento de equipe de vendas, a empresa precisa evoluir sempre sua operação de vendas”, alerta Rossetto.

A Working Better tem um treinamento que usa o PDCA, normalmente usado na administração, para evoluir a gestão da equipe de vendas.

4. Quem vai dar o curso?

Depois de escolher qual modelo se adequa melhor à sua necessidade e ao seu dia a dia, é hora de escolher quem vai ajuda-lo no treinamento de equipe de vendas.

A empresa pode utilizar os próprios colaboradores como fonte de conhecimento, promovendo uma troca de experiências, mas isso limita a passar o conhecimento que já está dentro da empresa e não em trazer novos modelos e formas de trabalhar melhor.

Assim é preciso também ter profissionais externos ajudando nessa função, pois através deles é possível renovar os conhecimentos e atividades, além de desenvolver e melhorar alguns pontos falhos que só quem vê de fora consegue enxergar.

A sugestão é o treinamento seja feito por quem tenha conhecimento técnico/ teórico e prático. Ambos aspectos são fundamentais. Apenas os “vendedores pitbulls” com vivência meramente prática não trazem a capacidade analítica nem o uso de boas práticas, repassam apenas a realidade que viveram, que mesmo que seja no segmento semelhante pode estar em outro contexto.

Os cursos online são grandes aliados, pois com um custo baixo colocam bons especialistas ao alcance das PMEs.

5. Qual resultado esperar?

O ideal é que sua empresa fique mais forte com o treinamento, ou seja, que ele traga evolução para a forma como se trabalha e como pensar a atuação da empresa.

O ganho para empresa deve ser perene, ao ponto que ele recebe conhecimento, dicas e uma forma de trabalhar melhor ela tem a possibilidade de crescer continuamente nos resultados.

O dono da empresa tem muito a ganhar com um bom treinamento que deve tirar obrigações do seu ombro, claro, a partir do momento que a equipe consegue pensar e agir melhor ele pode reduzir seu tempo de supervisão, controle e orientação.

Com esses tipos de treinamento a tendência é que a equipe amadureça e ajude constantemente a empresa a sofrer menos no dia a dia e conquistar mais objetivos.

Precisou? Procure ajuda qualificada!

Há várias possibilidades de cursos e a troca de experiências é uma excelente opção, que pode ser feita com conhecimento da empresa ou de quem trabalha nela.

Além de ajudar a economizar, esse tipo de iniciativa motiva os colaboradores a buscarem mais conhecimento.

Entretanto, é bom que você saiba que nem sempre ela vai ser efetiva, pois às vezes é preciso investir em quem tem um conhecimento mais aprofundado e pode ajudar com treinamento e conteúdos específicos.

Como a Working Better, que funciona como uma “escola de empresas” voltada para as áreas de marketing, comunicação e vendas, e além de trabalhar com conteúdos desenvolvidos por especialistas, disponibiliza para a empresa o exclusivo “método prático de atuação”, além da mentoria tira-dúvidas, biblioteca corporativa, e de uma área online onde a equipe poderá desenvolver um projeto com base nos conhecimentos aprendidos nas videoaulas.

Como o modelo da Working Better pode ajudar?

Os cursos da Working Better podem ter a participação de até 5 funcionários da empresa, a intenção é que a empresa trabalhe melhor e não apenas um funcionário.

O grande objetivo é profissionalizar as PMEs, como diz o fundador “Conheço e convivi com muitas PMEs com características fascinantes, diferenciadas e com grande valor ao cliente, mas que pecavam na forma de atuar na gestão e planejamento de vendas e marketing”, com isso toda uma estrutura foi desenvolvida para emparelhar as pequenas empresas e deixa-las mais fortes e competitivas.

A Working Better entrega muito mais do que cursos, ela oferece um Modelo Prático de Gestão que tem objetivo de ajudar a empresa a trabalhar melhor.

Em vendas por exemplo, ter um vendedor não significa que a empresa tenha uma atuação B2B bem montada. As vendas B2B são uma sequência de atividades bem definidas. A Working Better oferecer um modelo que trará uma visão ampla, moderna e estruturada para tornar o dia a dia de vendas mais produtivo e rentável.

Os aprendizados ajudarão em muito as empresas a profissionalizarem suas operações de vendas e a construir uma máquina de vendas.

Ao comprar um curso na Working Better sua empresa recebe um pacote completo:

  • Vídeo aulas com especialista, com experiência de mercado e ótima formação técnica. Você terá acesso a todos os slides das aulas.
  • Método prático de atuação, exclusivo da Working Better, em vídeo aulas e PDF, para orientar o desenvolvimento do projeto específico da sua empresa.
  • Área online (fóruns) para sua equipe discutir os itens do projeto específico da sua empresa.
  • Área online para preencher e arquivar o projeto específico da sua empresa.
  • Ainda não acabou, acreditamos que uma empresa evolui quando acumula conhecimentos, assim sua empresa ganha uma biblioteca para artigos, notícias ou suas diretrizes que todos na empresa precisam saber.

A Working Better oferece gratuitamente diversos artigos com conteúdos excelentes. Visite o site e aproveite para evoluir sua empresa.

www.workingbetter.com.br

Você também pode gostar

Deixe um comentário