Como medir se sua equipe está realmente produzindo o quanto sua empresa precisa?

6 minutos para ler

Você tem investido na contratação de funcionários, em tecnologias para tornar o trabalho mais rápido e até se preocupando em tornar o ambiente de trabalho melhor, mas na hora de averiguar o retorno disso, acaba ficando perdido, certo?
Pois então vamos te ajudar com essa dúvida e falar sobre como medir produtividade da equipe.

Antes de qualquer coisa é preciso deixar claro o motivo pelo qual é importante analisar a produtividade dos seus funcionários e como isso se reflete na empresa.

Se você parar para pensar no âmbito pessoal mesmo, tudo o que fazemos tem um motivo, um objetivo, certo? Pois bem, vamos partir para um exemplo prático então. Quando você decide que precisa comprar alguns mantimentos para a sua casa, o seu objetivo é comprar os produtos para suprir a sua necessidade.
Além disso, não basta simplesmente ir em qualquer supermercado e comprar; você quer economizar comprando os mesmos produtos e, se possível, das mesmas marcas ou pelo menos de marcas com a mesma qualidade.

Muito bem, tendo isso em mente, você pode: ir aos três supermercados que conhece e pesquisar os preços (o que é demorado e trabalhoso); escolher, dentre esses três, o que tem “fama” de ser mais barato e arriscar a compra; ou procurar na internet e nos jornais pelas ofertas e analisar qual desses três têm a maior quantidade de produtos que você precisa em oferta, sendo, portanto, mais lucrativo.

Como medir produtividade da equipe de forma eficiente.

Vamos supor que você optou pela última ideia, a de pesquisar na internet e nos jornais, escolheu o supermercado e fez a sua compra. Assim que chega em casa, você pega a lista de compras anterior e confere os preços que tinha pagado no mês anterior e os que pagou agora.
Com essa análise, você percebeu que conseguiu economizar 12%, portanto atingiu os dois objetivos que tinha em mente: comprar os produtos e economizar na compra.

Pois bem, agora vamos adaptar esse exemplo para a empresa, onde o seu colaborador é cobrado pela mesma meta, comprar e economizar x%, também se preocupa em pensar em uma estratégia e, ao executar a atividade, chega ao resultado desejado, isso prova que ele executa bem as suas atividades e que cumpre as metas e objetivos da empresa, logo, ele não só é produtivo, porque trabalha corretamente, mas tem um nível de produtividade alto, porque atinge todos os objetivos.

É por isso que é tão importante avaliar a produtividade dos colaboradores, porque não basta que eles estejam simplesmente trabalhando e executando suas atividades mecanicamente, é preciso que eles sejam altamente produtivos, executando suas tarefas de forma a buscar a máxima eficiência e atingir as metas.

E por que isso é tão importante? Porque sem isso, a empresa simplesmente não evolui, permanecendo estagnada, e acaba minguando e sumindo.

 

“Produtividade é minimizar, cientificamente, o uso de recursos materiais, mão-de-obra, máquinas, equipamentos etc. para reduzir custos de produção, expandir mercados, aumentar o número de empregados, lutar por aumentos reais de salários e pela melhoria do padrão de vida, no interesse comum do capital, do trabalho e dos consumidores”  (Japan Productivity Center for Social — Economics Developement).

 

COMO MEDIR A PRODUTIVIDADE DA EQUIPE

Você já entendeu a importância de se medir a produtividade da sua equipe, mas não sabe como fazer isso? Então veja abaixo as cinco maneiras de como medir produtividade da equipe:

 

1. Estabeleça quais aspectos serão avaliados

  • Antes de qualquer coisa, é imprescindível que o gestor determine qual área e quais elementos dela serão avaliados.
  • Exemplo: Empresa XYZ vai avaliar os vendedores (área de atuação: vendas) nos quesitos: quantidade de orçamentos realizados, número de clientes atendidos e quantos pedidos foram recebidos.

 

2. Determine um período para ser analisado

  • É interessante que o gestor estipule um período fixo para ser avaliado, uma vez que só assim será possível verificar com certeza os indicadores de produtividade.
  • Exemplo: o gestor da Empresa XYZ determinou que a análise dos dados referentes aos aspectos avaliados será feita trimestralmente.

 

3. Faça um acompanhamento periódico

  • Para que o resultado da avaliação da produtividade esteja correto e preciso, ele deve ser feito dentro do período estipulado, ou poderá haver inconsistência de dados ocasionando uma avaliação falha e o uso de dados errados, podendo até trazer prejuízo para a empresa.
  • Exemplo: a avaliação realizada pela Empresa XYZ é feita trimestralmente e sempre na primeira semana do quarto mês, para que o período avaliado tenha uma variação mínima de dias, sendo o mais preciso possível.

 

4. Mantenha um banco de dados

  • Outro ponto muito importante é manter um banco de dados com as informações colhidas e as avaliações anteriores, para que a empresa tenha um histórico e o gestor possa visualizar a evolução, tanto da empresa, quanto da produtividade dos colaboradores (coletiva e individual).
  • Exemplo: além da avaliação trimestral, o gestor da Empresa XYZ costuma checar semestralmente a produtividade e o atingimento das metas da empresa, pois juntos, esses dados permitem a ele, entre outras coisas, a manter ou corrigir estratégias empresariais.

 

5. Faça uso de ferramentas que possam melhorar a análise

  • Por fim, além do que já foi dito anteriormente, outro ponto muito importante e que precisa ser considerado é o uso de ferramentas, sejam indicadores, programas ou até consultorias, que permitam não só aperfeiçoar a análise da produtividade, mas também garantir a quantidade e a qualidade das informações obtidas.
  • Exemplo: como a Empresa XYZ tem buscado não só aumentar a produtividade, mas também melhorar a forma de avaliar esse processo, ela buscou a ajuda de uma empresa especializada nesse tipo de assessoria, e implantou um novo sistema administrativo, que não só faz tudo o que o outro fazia, mas também dá ao gestor informações mais precisas e completas, melhorando sua avaliação.

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário