Como fazer um plano de comunicação sem dinheiro?

como fazer um plano de comunicação
17 minutos para ler

O plano de comunicação é uma das melhores alternativas para que as empresas consigam se destacar diante de um mercado bastante concorrido. Contudo, muitos gestores não sabem como fazer um plano de comunicação de boa qualidade, principalmente sem utilizar recursos financeiros.

É possível montar um plano de comunicação sem dinheiro, pois a web conta com diversos canais de comunicação grátis. Esse processo ajuda a companhia a se desenvolver com mais rapidez diante de um mercado bastante concorrido, mas é necessário programar os objetivos do seu negócio, visto que é um dos aspectos necessários para fazer um plano de comunicação eficiente.

Esse plano ajudará a companhia a descobrir quem é seu público-alvo, que tipo de mensagem é mais apropriado para o contato, quais serão os fornecedores e até quais serão os meios ideais para a divulgação do produto.

Essa realidade é uma vantagem que certamente vai otimizar os processos da empresa, visto que organiza e direciona os objetivos da instituição.

Por fim, descobrir quais são os fatores externos que podem influenciar nos resultados é um dos requisitos de como fazer um plano de comunicação. Analisar as condições financeiras, as questões culturais e políticas, a estabilidade do mercado e outros aspectos são alguns desses fatores.

Com tudo isso definido e com o público-alvo traçado, é possível estabelecer as intenções de comunicação que serão transmitidas aos consumidores.

Nessa perspectiva, preparamos este post para que você saiba como fazer um plano de comunicação para a sua companhia. Continue a leitura!

Por que você precisa de um plano de comunicação?

O plano de comunicação é fundamental para que as informações do empreendimento sejam divulgadas com o objetivo de alcançar o público-alvo. Uma mensagem bem transmitida pode aumentar a demanda do negócio e, consequentemente, a lucratividade. Contudo, essa tarefa não é tão simples, pois é preciso elaborar um plano eficiente para gerar bons resultados.

O que torna essa realidade complexa é que, além de criar informações adequadas e objetivas, a equipe de comunicação precisa atualizá-las constantemente, à medida que os objetivos se alteram.

A companhia que tem esse serviço se destaca dentro do mercado, visto que a marca ficará em evidência diante do público-alvo.

O plano de comunicação é muito importante para qualquer tipo de negócio, já que viabiliza inúmeras vantagens. Os blogs, por exemplo, podem ser utilizados como veículos de comunicação, uma vez que são de baixo custo para as instituições e ainda concentram a informação no ambiente correto em que o público-alvo está presente.

Além disso, identificar antecipadamente o perfil dos consumidores é um dos requisitos de como fazer um plano de comunicação. Outro aspecto importante é a escolha de canais adequados, que facilitam o alcance do mercado de maneira mais restrita e com mais eficiência — visto que os anúncios serão repassados para as pessoas exatas.

É possível ter um plano de comunicação efetivo e a baixo custo?

Em momentos de aperto econômico como o atual cenário brasileiro, as empresas têm dificuldades de manter todos os seus processos em atuação. Um deles é o de marketing, que geralmente é deixado em segundo plano quando ocorrem esses lapsos econômicos.

O problema é que há um equívoco quando o administrador pensa que esse departamento pode ficar fora da gestão de um empreendimento. Nesse sentido, nem sempre os canais de anúncios mais caros são os mais efetivos para a empresa.

Cada organização tem suas particularidades, por isso é impossível afirmar que os meios mais utilizados poderão ser eficazes para todas as empresas. Muitas vezes, até fora dos períodos de crises econômicas a comunicação de um negócio não precisa ser aplicada em veículos mais caros, mas em veículos mais apropriados para os produtos/serviços que ele comercializa.

Um fato prático que pode servir de exemplo é onde os seus clientes costumam buscar informações. Caso eles estiverem presentes nas redes sociais como o Facebook, isso indica que a sua empresa terá que publicar informações nesse canal — que tem um custo mais baixo em comparação a outros existentes.

Dessa forma, não é preciso utilizar os canais de comunicação mais famosos da mídia, pois a efetividade da sua informação só será verdadeira no ambiente em que os seus consumidores se fizerem presentes.

Antes de escolher o local para transmitir a sua propaganda, mapeia o seu público-alvo e só depois identifique o meio mais adequado para a divulgação.

Como começar um plano de comunicação do zero?

A função do plano de comunicação é escolher as melhores alternativas para a divulgação das informações de uma empresa. Ele cria táticas com o intuito de alcançar efetivamente os consumidores corretos para o negócio. Esse investimento acelera os resultados pretendidos e aumenta lucratividade.

No entanto, um dos principais aspectos de como fazer um plano de comunicação de boa qualidade é utilizar análises sobre o mercado consumidor, pois o objetivo desse planejamento é aumentar a influência da companhia e conseguir destacá-la diante das demais concorrentes. Dessa forma, o responsável por esse plano precisa ter uma dedicação excepcional e conhecer as precisões da empresa.

É necessário que o profissional que vai elaborar o plano comece a executá-lo pela análise de mercado, estudando os segmentos de atuação da empresa. É preciso levantar alguns dados que vão indicar quais são os canais que os seus clientes costumam estar presentes — como em revistas online, jornais ou rádios. Essa ação auxiliará a equipe de marketing a focar nesses ambientes específicos.

Depois de determinar os ambientes frequentados pelos clientes, é essencial descobrir o perfil deles. Com essas características em mãos fica mais fácil criar as informações de acordo com as perspectivas do público. Por fim, é preciso estabelecer as metas e posicionar as marcas dos produtos nos locais identificados pela análise.

Quais são os 8 passos para uma comunicação efetiva?

Agora que você já conhece o plano de comunicação, veja os 8 passos para realizá-lo corretamente.

1. Estude a persona

A persona é uma representação semifictícia do cliente ideal de certo negócio. Descobrir as características dela é indispensável para que a gestão consiga desenvolver as atividades de maneira correta e objetiva — visto que serão voltadas para satisfazer as principais necessidades do mercado consumidor.

Um dos maiores erros dos gestores é focar exclusivamente nas informações do público-alvo. Em contraste, a melhor alternativa é direcionar as análises de informações concretas de seus clientes em potencial, pois só assim a comunicação vai acontecer de maneira correta. É necessário, por exemplo, determinar os comportamentos, as características, os objetivos e outros aspectos dos clientes.

Ao identificar quem serão os clientes e o que eles realmente querem, a gestão da sua companhia vai conseguir criar conteúdo com conversão e um alto engajamento.

Assim, esse fato distinguirá os conteúdos relevantes dos irrelevantes, melhorando a qualidade das informações e cativando os clientes com efetividade.

Com muitas informações a respeito do mercado consumidor, a companhia terá um guia de conteúdo e de marketing. Essa realidade contribui para que a gestão direcione e organize todas as informações precisas para alcançar o público-alvo específico. Dessa forma, toda tomada de decisão será voltada para o perfil dos futuros e possíveis clientes.

2. Defina os objetivos e metas do negócio

Definir as metas e planejar os objetivos é o início de uma jornada que contribui de maneira efetiva para que uma companhia consiga alcançar o sucesso.

Afinal, esses aspectos são tão relevantes que podem ajudar até mesmo na vida pessoal, sendo formas de organização que distinguem as atividades prioritária das irrelevantes.

Além disso, é fundamental ressaltar que as metas e os objetivos têm funções diferentes, mas trabalham juntos. Os objetivos são fatos que indicam onde um empreendimento quer chegar — daqui a 10 anos ter o triplo de clientes, por exemplo. Dessa forma, eles organizam as ações no sentido de concretizar esses objetivos.

Já as metas são tarefas específicas, que podem ser definidas em tempos distintos — diariamente, semanalmente ou anualmente. Esses prazos impulsionam a gestão de uma empresa a realizar as atividades no tempo estipulado e, consequentemente, melhoram a produtividade do empreendimento.

Grandes administradores afirmam que é muito mais difícil uma empresa conseguir se destacar no mercado sem definir previamente as suas metas e os seus objetivos. Por isso, uma dica é usar a análise SWOT como base para fazer o seu planejamento estratégico.

3. Tenha uma equipe especializada em comunicação

Uma equipe bem capacitada e competitiva é o maior diferencial de uma companhia, visto que ela é capaz colocar a empresa à frente de todos os seus concorrentes.

Em uma era em que as informações podem ser copiadas com facilidade, tecnologias estão disponíveis a todos, gerando um alto nível de competitividade de forma global.

No entanto, é necessário saber motivar, desenvolver e principalmente conectar os colaboradores na busca por rendimentos exponenciais. Para alcançar esse objetivo, é essencial contar com plano de comunicação eficiente, que vai ajudar a formular e executar uma tática de sucesso.

Dessa maneira, a gestão precisa buscar e implementar bons canais de diálogos, bem como a disseminação de uma cultura de transparência, na qual os próprios líderes se dediquem a cascatear as informações corretas.

Ela também precisa considerar o fluxo das informações mais importantes, como as verticais (entre líderes e liderados) e as horizontais (entre servidores de mesmo nível).

4. Defina um orçamento

Determinar quais serão os gastos de investimento em marketing não significa simplesmente definir um número aleatório. Contudo, é um planejamento essencial e que precisa ser realizado pelas empresas. Essa organização ajuda a controlar as despesas da gestão e contribui para que os resultados aumentem de forma exponencial.

As empresas têm necessidades distintas, o que faz com que seus gastos sejam planejados individualmente. Para realizar um planejamento de possíveis gastos é fundamental que os valores sejam estimados em relação às referências dos investimentos anteriores.

Caso um dos itens no seu orçamento seja a despesa com uma agência de marketing, significa que você já trabalhou com uma agência no passado e que ela pode servir como referência de gastos — que será utilizada como parâmetro de uma futura despesa.

Nesse viés, além do orçamento da sua companhia ser bem organizado, será seguro para que as perspectivas e os planos sejam alcançados de maneira eficaz. Portanto, essa realidade vai evitar investimentos inúteis ou que a gestão opte por opções mais caras sem um bom motivo.

5. Liste os meios possíveis de comunicação

Os meios de comunicação determinam como e onde o gestor vai lançar a informação que deseja. Há inúmeras opções de canais de comunicação, mas é fundamental que os administradores analisem qual deles será mais efetivo para alcançar o público-alvo.

O meio de comunicação ineficiente para as necessidades da companhia pode significar desperdícios e gerar resultados abaixo do esperado.

Por isso, é preciso identificar as características do mercado consumidor da empresa — como a idade, os costumes, os desejos, as perspectivas e outras particularidades dos possíveis clientes. Após esclarecer os canais onde os futuros consumidores costumam acessar, a comunicação se torna mais fluida.

Atualmente, os meios de canais mais utilizados são:

  • redes sociais, como Facebook, Instagram, YouTube e WhatsApp;
  • e-mails;
  • rádios;
  • revistas
  • televisão.

Geralmente os canais via web conseguem atingir uma massa maior de público, apresentando a vantagem de um custo reduzido em relação às outras mídias.

Depois de descobrir o público-alvo que deseja alcançar, é necessário identificar o meio de comunicação que vai atingir essas pessoas. Esse contato vai transmitir as informações, o que pode aumentar as vendas e, consequentemente, destacar a sua marca em relação à concorrência.

6. Elabore um cronograma

O cronograma é uma ferramenta que garante a execução das atividades com mais solidez. Todos os passos e as etapas de um empreendimento devem ser agendados e programados com datas e prazos. No entanto, é necessário que esse fato seja aplicado depois que as metas e os objetivos estejam traçados.

Quando determinamos datas e prazos para certas atividades, criamos uma sensação de urgência para colocá-los em prática dentro do tempo estipulado.

Essa disciplina aumenta o desenvolvimento da empresa de maneira exponencial. Por isso, criar um cronograma é um dos pontos positivos de um planejamento benfeito.

O plano de comunicação também precisa ter um cronograma, visto que ele auxilia os colaboradores a exercerem suas atividades de marketing em tempos determinados e estratégicos — todo primeiro dia de cada mês será necessário o envio de conteúdos via newsletter, por exemplo. Sem as datas específicas, certamente algum funcionário vai esquecer de transmitir alguma informação importante aos clientes.

Desse modo, é fundamental que os empreendimentos tenham cronogramas para organizar as datas e os prazos de execução de serviços. Isso aumenta o comprometimento do negócio com as obrigações e, consequente, aumenta a produtividade.

7. Monitore os resultados

É de fundamental importância monitorar os resultados da companhia, pois essa é a única forma de avaliar se o negócio está se desenvolvendo conforme o planejado. Esse acompanhamento de resultados servirá como suporte para a tomada de decisões de melhoria, levando ao contínuo aprimoramento.

As ferramentas de medição e monitoramento dos processos podem fornecer informações relacionadas ao desempenho desses, visto que será possível visualizar a evolução da companhia e também as suas dificuldades em termos de objetivos estratégicos.

Os gestores precisam conhecer as variáveis de cada processo crítico e a maneira como os resultados das etapas afetam os objetivos, pois realidade facilita o controle da gestão de forma eficiente. Alguns exemplos de variáveis são:

  • avaliar a disponibilidade do serviço;
  • verificar a taxa de devolução de produtos com defeito;
  • definir o custo por unidade de produto;
  • relatar a quantidade de chamados atendidos por mês, entre outros.

Nesse sentido, é indispensável criar e introduzir ferramentas para registrar os dados de cada etapa da gestão e depois coletá-los como forma de avaliação.

Esses resultados deverão ser definidos como parâmetros de comparação de desempenho. Caso existam falhas, isso facilita o aperfeiçoamento das ações.

8. Faça ajustes

Atualmente, muitas empresas ainda apresentam um alto índice de falhas durante a execução dos processos. No entanto, a existência de diversas etapas complexas aumenta a probabilidade de erros nessa execução. O problema é que esses pontos negativos podem prejudicar outros processos, visto que as etapas são dependentes e interligadas.

A melhor maneira de controlar esses contratempos é monitorando todos os processos e, consequentemente, aperfeiçoando os pontos deficientes. O monitoramento constante é capaz de identificar as falhas e os erros com mais exatidão. Assim, é importante ter em mente as necessidades da companhia.

Depois de realizar esse controle, é essencial que os gestores busquem soluções eficazes para que a evolução da instituição não seja prejudicada. Caso as falhas aconteçam em determinado setor, é viável que o administrador programe cursos de capacitação para a equipe que está com deficiência na execução das atividades.

Nessa ótica, é fundamental que as empresas programem o mapeamento de todos os seus processos com o intuito de identificar os pontos negativos. Com os contratempos visíveis, é possível realizar os ajustes para que o empreendimento venha a se desenvolver de forma verdadeira.

Vale a pena pensar em comunicação integrada?

Diante de um mercado que se desenvolve constantemente, as empresas têm a necessidade de adaptar, mudar e levar inovação à empresa. Inúmeros meios de comunicação vêm surgindo conforme o avanço da tecnologia, mas nem todos os canais são verdadeiros para um empreendimento se destacar e ultrapassar os seus concorrentes.

Independentemente da área de atuação da instituição, todas precisam se comunicar com o mercado consumidor por meio de publicidades, propagandas e assessoria de imprensa.

Qualquer que seja o meio de comunicação, o objetivo é um só: transmitir as informações da empresa sobre seus produtos e serviços.

Com o intuito de se sobressair no mercado, uma das melhores alternativas para que isso aconteça é aplicar a comunicação integrada. Ela vai garantir uma tática de marketing eficaz para as empresas, como a promoção da marca, dos produtos e dos serviços, consolidando a imagem junto ao seu público e à sociedade como um todo.

Com a existência de diversas modalidades de mídias, a comunicação integrada consegue ser mais objetiva, pois ela aborda todo o processo de marketing a partir da perspectiva dos clientes. Portanto, a comunicação integrada é uma das opções que pode destacar o seu empreendimento à frente da concorrência.

Por que contar com uma consultoria especializada?

Embora o investimento em marketing seja uma das realidades que mais gera resultados, muitos administradores insistem em ignorar essa estratégia. Alguns gestores criam a própria equipe de comunicação, mas sem o devido planejamento fica difícil obter êxito.

O marketing tem a função de consolidar a imagens dos produtos e dos serviços diante do público-alvo do negócio. Para o negócio que ainda não trabalhou com esse tipo de serviço, é indicado pesquisar empresas terceirizadas que já são especializadas no assunto.

Como a instituição só trabalha com essa parte do empreendedorismo, certamente os serviços prestados por ela serão diferenciados, de modo a gerar melhor retorno sobre o capital investido.

Um dos pontos positivos que a consultoria especializada oferece é a qualidade dos seus serviços, uma vez que esse tipo de negócio desenvolve táticas eficientes e compatíveis com o público-alvo do seu empreendimento.

Geralmente essas consultorias têm parcerias com sites, jornais e revistas, fazendo com que as empresas que a contratem fiquem em evidência no mercado.

Nesse viés, pesquise bem as informações sobre a empresa antes de contratá-la, pois não adianta contar com um reforço que não vai ser capaz de retornar o investimento.

Entre em contato com empresas que já fecharam contrato com essa terceirizada, pesquise sobre a credibilidade dela no mercado e, assim, você vai conseguir um efetivo auxílio especializado.

Em resumo, o mundo do empreendedorismo exige um planejamento de ótima qualidade para que o negócio consiga se destacar diante de um mercado concorrido.

A comunicação, principalmente, é uma das etapas mais importantes de um empreendimento, pois ela mantém as ações de planejamento e melhora os resultados finais.

Convencer um público-alvo de que o seu produto/serviço é o melhor do mercado não é nada fácil, mas criar um plano de comunicação ajuda a traçar estratégias de como, quando, o que e com quem falar. Dessa forma as informações serão passadas conforme o estudo das necessidades e do posicionamento dos serviços e produtos da empresa.

Caso a sua companhia ainda não tenha um plano de comunicação, programe e monte uma equipe voltada para essa função. Contudo, lembre-se de que esse plano precisa estar sempre alinhado às estratégias da empresa, contribuindo para a conquista dos objetivos globais do negócio.

Gostou de saber como fazer um plano de comunicação sem dinheiro? Então entre em contato com a nossa empresa e saiba mais sobre o assunto

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-