Aprenda de uma vez por todas como fazer pesquisa de mercado

como fazer pesquisa de mercado
7 minutos para ler

O mercado brasileiro vem sendo impulsionado por empresas pequenas e médias e que, a cada dia, conquistam novos resultados. No entanto, algumas delas, principalmente pela pouca experiência de atuação, não desenvolvem um tipo de investigação para entender melhor seu público, impactando na expansão dos negócios.

Sabendo da importância desse momento, muitos empreendedores se perguntam: como fazer pesquisa de mercado de forma eficiente?

Por meio dessa prática, é possível conquistar importantes insights que podem ser utilizados para a tomada de decisões. E em um momento de rápidas mudanças, com hábitos e padrões de consumo transformando-se constantemente, é fundamental compreender as alterações para validar os próximos passos a serem tomados.

Sabendo da importância desse assunto, levantamos, neste artigo, os principais pontos sobre pesquisa de mercado para que você compreenda como e quando deve investir nessa importante ferramenta de gestão. Confira!

O que é a pesquisa de mercado?

Certamente, em algum momento, você já ouviu falar a respeito desse tema e talvez, até mesmo, já tenha colocado em prática. Mas poucas pessoas sabem como fazer pesquisa de mercado no formato correto.

Esse processo visa levantar e analisar os dados sobre o setor que você atua, como público-alvo, concorrência, economia, tendências etc.

Ela pode surgir a partir de alguma demanda ou problema relacionado ao negócio e, após isso, é aplicada uma metodologia específica para recolher as informações necessárias e responder às dúvidas que envolvam o objetivo da avaliação.

Existem duas formas distintas de pesquisa de mercado: a primária é quando realizamos pela própria empresa ou com a contratação de um serviço.

Em contrapartida, a secundária é feita por órgãos e institutos de pesquisas — como o IBGE e o Ibope — e os resultados ficam disponibilizados para utilização.

Qual a importância dela para o crescimento da empresa?

Compreender os caminhos que seu segmento vem seguindo é fundamental para tomar as decisões que vão impactar positivamente na evolução do seu negócio.

Infelizmente, muitas pequenas empresas e startups não conseguem evoluir, mesmo com potencial para tal, sendo que os principais fatores de falência ou estagnação estão ligados à desconhecimentos que as pesquisas poderiam ajudar em muito.

Ou seja, pesquisa é conhecer o mercado e o consumidor, para sua empresa definir como vencerá a competição. Pesquisa é tomar decisões baseadas em informações consistentes.

Uma a quatro novas PME’s brasileiras fecham antes de completar dois anos de existência. Entre as possíveis causas está a falta de preparo para atuar dentro do mercado.

A análise do nicho de atuação é fundamental para compreender quais são as tendências e hábitos do setor e assim, direcionar o campo de atuação. Esse tipo de gestão faz com que a empresa não realize decisões equivocadas.

Outro cenário proposto para pesquisa de mercados são negócios que ficam com a evolução estagnada. Esse fenômeno é muito comum. Ao identificarmos a necessidade de um lançamento de um novo produto, utilizamos a pesquisa de mercado para entender qual será a aceitação do seu público-alvo e o nível de serviços e produtos que a concorrência vem entregando.

Como fazer pesquisa de mercado de forma eficiente?

Quando entramos no assunto de pesquisa, muitas pessoas rapidamente conectam com uma avaliação de campo e entrevistas com pouca rentabilidade de informações. No entanto, a realidade é bem diferente. É o momento certo para utilizar as novas tecnologias ao seu favor.

Para garantir a validade da pesquisa, é fundamental seguir alguns passos. Eles serão fundamentais para identificar as informações necessárias para líderes e gestores direcionarem o percurso do negócio. Confira abaixo quais são elas e como seguir:

Definição dos objetivos

Assim como qualquer execução de tarefa em uma empresa, ela deverá ter um objetivo específico — alinhado ao planejamento estratégico do negócio — para ser colocada em prática. No caso da pesquisa de mercado não é nenhum pouco diferente.

Pelo contrário. Essa etapa é crucial para identificar quais informações serão necessárias para apoiar as decisões. E claro, nesse momento a empresa tem total clareza do problema que pretende resolver.

Definir um objetivo permite atuar de forma concentrada, impedindo que a aplicação se disperse no caminho, levando a resultados inutilizáveis. Também é neste momento que identificamos o público-alvo que será envolvido na avaliação.

Determinação do método de pesquisa

Se seguirmos pelo modelo primário de pesquisa, que é a busca de dados avaliativos com recursos próprios, o próximo passo é definir se a avaliação será feita qualitativa ou quantitativa.

A primeira atua de forma mais aprofundada e subjetiva, com resultados que não podem ser quantificados, mas, sim, analisados e interpretados. A quantitativa, por sua vez, é um processo mais objetivo, com resultados a serem medidos em percentuais, que até podem representar estatisticamente uma população.

Com a definição em mãos, escolhemos a melhor forma de aplicação da pesquisa, podendo ser ela presencial, online, por e-mail, entre outras. Cada uma dessas opções oferece um tipo de amostra diferente, podendo apresentar resultados distintos caso não seja feita a escolha correta.

Elaboração do questionário (instrumento de pesquisa)

Entendendo o tamanho da pesquisa, bem como a importância e o método a ser aplicado, temos margem para definir quais serão as perguntas destinadas aos entrevistados.

Elas devem ser diretas e objetivas, impossibilitando duplas respostas e ambiguidades. Fazendo nessa forma, obtemos resultados que não estejam induzidos.

O método de pesquisa, como ela será aplicada e perfil do respondente interferem em muito na definição do instrumento de pesquisa, que pode até ser, por exemplo,um roteiro de conversa, usado na qualitativa exploratória.

Aplicação da pesquisa

Após a elaboração das perguntas que realmente estejam alinhadas ao objetivo da pesquisa de mercado, o próximo passo é colocá-la em prática. Caso seja realizada pelo intermediador, ele deve ter a responsabilidade de aplicá-la de forma neutra e imparcial.

As pesquisas online devem ser acompanhadas de perto para que seja possível identificar possíveis problemas técnicos.

Avaliação dos dados

Apesar de terem sidos feitos grandes trabalhos até aqui, a avaliação de dados é uma das etapas mais importantes de todo o processo. À medida que a coleta é feita, identificamos padrões de resultados.

Esses números podem ser traduzidos em gráficos que vão facilitar a criação de relatórios para a tomada de decisões.

O estudo dos dados deve ser feito de forma criteriosa, do contrário, haverá o desperdício de pessoas, recursos financeiros e tempo. Além disso, o diagnóstico preciso será responsável por tomar decisões corretas, identificar erros nos percursos de gestão e até mesmo riscos que a empresa se encontra no mercado.

Como desenvolver planos de ação a partir dela?

A pesquisa de mercado é muito importante para qualquer empresa, independentemente do tamanho e do segmento em que atua. Quando encontramos erros de atuação, seja com a concorrência, com a economia ou público-alvo, criamos planos de ação que suportarão correções nas decisões tomadas até então.

Entrar em contato com clientes que pararam de consumir, por exemplo, é uma das formas mais sucintas para redirecionar as vendas que estagnaram ou decaíram. Esse tipo de contato servirá para alguma atividade de conversão.

Como fazer pesquisa de mercado é um questionamento cada vez mais frequente e, como você pode perceber, não é sem nenhuma razão.

Essa prática é muito útil para direcionar empresas ao crescimento em curtos passos, principalmente quando há investimento em tecnologias que facilitem a construção, aplicação e avaliação dos dados identificados.

Ainda sobre as ferramentas de gestão, aproveite para conhecer o mapeamento de competências e mantenha a evolução do seu negócio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário