6 dicas sobre como fazer networking para desenvolver parcerias estratégicas

como fazer networking
6 minutos para ler

Nos últimos anos, o mundo dos negócios tem se tornado mais e mais complexo, sendo praticamente impossível encontrar uma pequena empresa que dê conta de todo o processo produtivo por conta própria. Porém, terceirizar também não contempla todas as demandas. Mais do que isso, o pequeno empreendedor precisa aprender como fazer networking para desenvolver parcerias estratégicas.

Como você já deve saber, “networking” significa “rede de contatos”, ou seja, buscar e manter mais pessoas com as quais você pode contar em diferentes momentos. Para alguns, parece importante focar apenas no produto ou nos processos internos, mas logo você verá como ter uma rede de contatos é necessário para otimizar o avanço e o alcance de metas.

Apesar disso, sabemos como é difícil construir boas parcerias, especialmente se o seu negócio ainda é bem recente. Para ajudar com isso, vamos explicar melhor a importância do networking e dar algumas dicas práticas de como fazer networking que você pode adotar a partir de hoje. Acompanhe!

A importância de fazer networking

Se você tem tempo e recursos bem-limitados no seu dia a dia, pode ser difícil se convencer a passar algum tempo falando com outros empreendedores em vez de se concentrar em aprimorar o seu produto e atendimento. Porém, existem bons motivos para fazer esse investimento.

O principal deles é que, com a ajuda dos parceiros certos, você também pode elevar consideravelmente a qualidade da sua empresa. Ao se reunir com empreendedores de áreas complementares, consegue aumentar o conjunto de conhecimentos aos quais tem acesso, o que contribui com o aprimoramento do seu negócio.

Além disso, um parceiro também pode ser um evangelizador, indicando novos clientes e trazendo para mercados mais promissores. Ótimo para aqueles que estão começando a se estabelecer.

6 dicas de como fazer networking

Tento em vista a importância de um bom trabalho de networking, o que você pode fazer para construir o seu com mais qualidade? Veja aqui algumas dicas simples e práticas que vão ajudar.

1. Trabalhe bem o primeiro contato

Como muitos dizem, a primeira impressão é a que fica. Isso vale tanto para o primeiro contato com clientes quanto com parceiros. Se a sua imagem não for profissional e organizada ou apenas não for compatível com aquilo que outros empreendedores buscam em uma parceria, então será bem mais difícil estabelecer essa relação.

Se você estiver em dúvida e não souber por onde começar a desenvolver seu networking, tente trabalhar primeiro a sua abordagem. A forma como você fala, os tópicos abordados, o momento em que toma sua iniciativa, entre outras coisas, podem ter um grande impacto na reação que gera e em suas chances de fechar uma parceria.

2. Liste seus parceiros ideais

Além de pensar em como fazer networking, você também precisa decidir com quem fazê-lo. É importante que essa parceria traga algum benefício real e palpável para sua empresa, ou ela será um desperdício do seu tempo e recursos. Mesmo que o resultado não seja imediato, algo deve ser obtido a médio ou longo prazo.

Em primeiro lugar, avalie o que mais faz falta em sua empresa, especialmente em questão de conhecimento. Depois, liste determinadas características que você busca em seus parceiros de negócios, como um alinhamento filosófico, perfil profissional, entre outros aspectos. A partir disso, você pode filtrar potenciais parcerias e fazer contatos de forma mais eficiente.

3. Dê continuidade às suas relações

Um erro bem-comum que muitos empreendedores cometem na hora de criar parcerias de negócios é deixar essa ligação morrer. É verdade que cada um precisa cuidar das próprias rotinas, mas também é importante nutrir essa relação, ou ela logo deixará de existir.

Encontros presenciais e trocas frequentes são muito importantes para manter uma parceria ativa e bem-produtiva. Se os dois negócios apresentam serviços complementares, então é importante que ambos se comuniquem e acompanhem o desempenho um do outro. Deixar esse diálogo de lado vai pouco a pouco desalinhar os objetivos de ambos.

4. Participe e promova eventos

Quando falamos em certos nichos de mercado e públicos-alvo, é bem provável que haja alguns eventos voltados para empreendimentos como o seu. Esses espaços são ótimos para encontrar parceiros de alto valor, que já têm um posicionamento no mercado e várias coisas a acrescentar ao seu negócio.

Em alguns casos, também vale a pena produzir seus próprios eventos, reunindo outras pequenas empresas e profissionais que atuam na mesma área. Mesmo que seja apenas uma pequena reunião, ela ainda será excelente para conhecer outras empresas que trabalham em uma esfera similar à sua e descobrir quais delas apresentam bom potencial para parcerias.

5. Seja uma referência em sua área

Se você tivesse que escolher entre uma empresa desconhecida e uma renomada em seu segmento de atuação, é bem provável que desse preferência à segunda. O mesmo vale para suas parcerias. Não adianta muito saber como fazer networking na teoria e não ter um nome forte no mercado para mostrar aos potenciais parceiros.

Construir uma reputação para seu negócio é um esforço à parte, que exige bastante investimento no seu trabalho de marketing. Porém, se você souber como se direcionar nesse processo, o retorno é bem-expressivo.

6. Esclareça como você pode contribuir com o grupo

Outra coisa que muitos empreendedores esquecem na hora de falar em parcerias é que, para que sejam bem-sucedidas, elas precisam ser uma via de mão dupla. Ou seja, você deve proporcionar algum benefício ao outro empreendimento, tanto quanto ele pode beneficiar.

Se uma parceria é unilateral ou muito desigual, então significa que uma das partes está sendo prejudicada nessa troca, seja na forma de tempo, de recursos, seja na energia. Antes de pedir algo de potenciais parceiros, tenha em mente o que você pode oferecer em troca e qual é a importância da sua contribuição.

Agora você entende um pouco melhor como fazer networking e pode começar a desenvolver parcerias mais rentáveis. Lembre-se: mesmo com um bom plano de negócio, você ainda vai precisar de apoio para atingir certas metas.

E para contribuir mais com seu desempenho, veja também nosso artigo sobre como aumentar as vendas por meio do valor percebido do produto.

Você também pode gostar

Deixe um comentário